Slide #1

Servmed Prevenção

(47) 3221-8440

Imprima ou
compartilhe:

Viva Melhor

Educação alimentar começa dentro de casa

Educação alimentar começa dentro de casa

Especialistas explicam como incentivar crianças a comer bem Alimentação balanceada fornece nutrientes e protege o organismo contra doenças e infecções.

 

 

 

 

 

A correria diária e a grande oferta de produtos industrializados é um desafio para os brasileiros administrarem uma alimentação saudável.

O cardápio da maior parte das crianças está desajustado, muitas vezes devido aos costumes e maus hábitos alimentares da família. Um levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontou que, nos últimos 30 anos, triplicou o número de crianças entre 5 e 9 anos que estão acima do peso recomendado pela Organização Mundial da Saúde. Como os filhos têm o hábito de copiar os pais, é preciso dar exemplos para uma boa alimentação.

A dificuldade de alimentar os filhos, no entanto, é grande. As mães devem impor limites quanto a doces e guloseimas e não podem ceder aos desejos das crianças. Para a artesã Regiane Oliveira de Souza, 44, a hora das refeições é uma dificuldade. A filha de 5 anos rejeita legumes e verduras desde bebê. “Como é muito complicado no dia a dia, acabo cedendo. E, para ela não ficar sem comer, prefiro trocar o prato de alimentos saudáveis por comidas menos nutritivas”, declarou.

Mas, para um desenvolvimento saudável, a mudança de hábitos da família e o respeito em cada fase são importantes. Segundo o pediatra e chefe da Unidade de Nutrologia do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas, Dr. Ary Lopes Cardoso, a amamentação até 6 meses de idade pelo menos é fundamental para o bebê receber todas as necessidades nutricionais que precisa, pois favorece na formação plena do organismo protegendo de diversas doenças. Após esta fase pode incluir aos poucos alimentos sólidos na alimentação e manter a amamentação como complemento.

O papel dos pais, portanto, é incentivar os filhos a se alimentarem bem. E para isso é preciso estimular a criança a comer todos os nutrientes necessários. “Paciência e criatividade são fundamentais para elaborar diferentes receitas e preparar um prato bem colorido e organizado, uma vez que as crianças são atraídas pelas cores”, explicou a nutricionista Roseli Rossi. Envolver os filhos na compra e no preparo de alimentos incentiva a querer comer em casa e fazer com que a hora da refeição seja mais divertida e prazerosa.

A esteticista Eliana Rodrigues, 36, preza por uma alimentação balanceada, dessa forma, o filho de  4 anos acostumou desde cedo a consumir alimentos saudáveis. “Quando ele tinha 1 ano de idade misturava as verduras e os legumes na papinha e nos sucos para ele não perceber. Aos poucos fui explicando qual a função de cada um e o quanto eles eram importantes para a nossa saúde. Além disso, gosto de variar o modo de preparo dos alimentos para ele não enjoar”, contou Eliana.

Como as crianças estão em fase de desenvolvimento, consumir uma variedade de nutrientes melhora o funcionamento do organismo. Segundo a nutricionista, quanto maior o consumo de proteínas (carnes, leites e derivados), carboidratos (pão, arroz, aveias, batata), vitaminas e minerais (frutas, verduras e legumes) melhor para garantir o crescimento saudável.

Fonte: http://www.metodista.br/rronline/noticias/saude/2011/03/educacao-alimentar-comeca-dentro-de-casa

Imprima ou
compartilhe:

Veja mais dicas

Buscar artigos:

Sugira um tema!

Quer saber mais sobre algum assunto relacionado à saúde? Sugira um tema! Quem sabe ele não vira um artigo aqui no Viva Melhor?

Sugestão:

Nome:

E-mail:

© Setor de Prevenção - Servmed Saúde
Telefone: (47) 3221-8440 - Rua 7 de Setembro nº 1.760 - 2º andar – Centro - Blumenau - SC
Desenvolvido por Dataprisma Comunicação Interativa Blumenau

VC4